Os melhores cargos para cada perfil comportamental

Uma porcentagem muito grande das empresas no Brasil fecha nos seus primeiros 5 anos, fazendo com que os empresários acumulem dívidas e funcionários fiquem desempregados, criando uma onda de crise em todo o país. 

Vamos levar em consideração que estes não são pontos de vista, mas sim dados captados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ok? 

Não é possível listar TODOS os motivos para que estas empresas fechem, mas neste artigo vamos abordar uma coisa que é fundamental para que empresas diminuam muito suas chances de encerrar suas atividades nos primeiros 5 anos de funcionamento.

Destas empresas que citamos acima, existe um comportamento comum, na verdade a falta de um comportamento comum...

Sabemos que ser empreendedor é difícil e em épocas de recesso no país e no mundo, as coisas ficam difíceis, mas fato é que o departamento de Recursos Humanos (RH) da maioria esmagadora das empresas, não consegue identificar quais os melhores cargos para cada perfil comportamental, pois não possuem tempo hábil e ferramentas que possibilitem essa análise de forma eficiente e rápida. 

Que diferença faz analisar um perfil comportamental de um colaborador?


Se o RH não consegue fazer uma análise de perfil correta e rápida, logo a chance de maior rendimento da empresa diminui. Segundo a metodologia DISC temos 4 comportamentos, e seu acrônimo significa D de dominância, I de influência, S de estabilidade e C de cautela.

Vamos listar agora o que cada letra do DISC tem para oferecer quando o assunto são os melhores cargos. 

DOMINANTE - Essa pessoa lida muito bom com problemas e desafios, ele pode até chegar a ser líder por não ter problemas em lidar com desafios, mas ela precisa se policiar bastante para não dominar tudo e esquecer dos colaboradores da sua equipe. O perfil dominante é focado em resultados, além do seu "poder" dominador, é focado, direto e competitivo. 

INFLUENTE - Ele é um líder nato, tem muita facilidade de engajar uma equipe, distribuir tarefas, é comunicativo e espontâneo. Pode ser usado em cargos de coordenação, chefia, liderança. Por ser um perfil focado em pessoas, é necessário ter atenção redobrada quanto à entrega de resultados, pois em sua preocupação com o bem-estar do próximo o influente pode deixar os resultados da empresa em segundo plano. 

Além de sua influência, podemos considerar outras características, como a possessividade, comunicação, espontaneidade e a alegria ao fazer as coisas, envolvendo quem está por perto. 

ESTÁVEL - Essa é a pessoa leal, que todas pessoas querem ter na equipe e dentro de uma empresa. Trabalha muito bem com processos bem definidos e ama a estabilidade no trabalho. Ele só pode apresentar dificuldades na hora da mudança de planos, pois cria itinerários para a sua produtividade. 

Este perfil não quer guerra com ninguém. Além de sua estabilidade, outras características que compõem o estável, são a segurança, o conforto, conservadorismos e a facilidade em trabalhar com outras pessoas.  

CAUTELOSO - Este é um indivíduo perfeccionista e detalhista. Se você quer um trabalho rápido, talvez não seja ele que você deva procurar, mas se você quer um trabalho bem executado, com certeza é o perfil cauteloso que você deve direcionar as tarefas. O cauteloso não "dá ponto sem nó" quando diz respeito das suas demandas. É extremamente lógico, organizado, segue sempre os processos internos de uma empresa e, claro, é focado em resultados.

Agora que você conhece um pouco mais sobre os perfis comportamentais que compõem o DISC, é hora de pensar nas pessoas de forma diferente, para elas rendam cada vez mais e melhor dentro da empresa.

A análise comportamental sempre é feita antes da contratação?


A melhor opção é quando você faz esta análise antes de contratar um novo colaborador. Mas sabemos que não é possível substituir todo o seu time. Se você não fez antes da contratação, você pode reavaliar todo seu time e identificar quais os seus tipos de perfil e realocá-los de acordo com as necessidades da sua empresa.  

É comum as empresas não fazerem estes testes e continuarem operando normalmente?


Algumas empresas são focadas mais nos resultados do que em pessoas, e acabam sim por deixar de fazer o teste em seus colaboradores. O grande ponto é saber até onde os resultados que a empresa espera virão e se serão tão positivos quanto o esperado. Quando você conhece o perfil comportamental do seu colaborador, sabe identificar como lidar com ele, como dar um feedback construtivo, como se comunicar de forma a criar confiança e empatia e muito mais. 

O que é necessário para uma contratação perfeita?


Acreditamos que não existem contratações perfeitas, existe um desenvolvimento de cada indivíduo para se tornar excelente no cargo. O desempenho de cada profissional depende de muitas variáveis, mas tão importante quanto avaliar o perfil comportamental é também avaliar competências técnicas, pois se uma pessoa tem um perfil comportamental para ser um líder de equipe, mas não entende nada sobre liderar determinada área, aí não vale a pena sua contratação.

Nesse momento falta tempo para conseguir fazer uma análise comportamental dos meus funcionários. Eu preciso deixar para depois? 


Essa não é uma desculpa válida, pois você pode fazer a análise comportamental dos seus colaboradores de forma 100% online e em poucos minutos. Saber alocar seus colaboradores onde eles rendem melhor é bom para os resultados da empresa, para a cultura organizacional da mesma e até mesmo para o colaborador.

Quanto a deixar para depois, pergunte-se quando é o depois e se aumentar o rendimento dos seus colaboradores e, consequentemente, o resultado financeiro da empresa pode ficar "para depois"...


Se o seu problema é tempo, conheça a opção de DISC online, clique no link abaixo e tenha acesso a ferramenta para traçar o perfil comportamental de seus colaboradores e colocar eles nos lugares corretos dentro da sua empresa.


WhatsApp